Crochê: Dicas de decoração e para você iniciar e aprender a fazer crochê

Por Bazar Horizonte 6 meses atrás1 Comment
Home  /  Receitas de Crochê  /  Crochê: Dicas de decoração e para você iniciar e aprender a fazer crochê

Além de trazer textura e cor em tapetes e almofadas, o crochê é aliado na decoração e não é de hoje. Com origem francesa, essa técnica faz parte do artesanato há muitos anos.

Por ser atemporal, essa técnica é atemporal e pode produzir peças com muita personalidade, acrescentando detalhes de diversas formas.

Para os amantes de uma decoração original o crochê se enquadra perfeitamente como um toque artesanal e remete à exclusividade das peças. Através de almofadas, mantas para sofá,um cachepô ou capa para bancos, as opções são várias.

 

 

 

 Cestos de Crochê

 

Os cestos ajudam a organizar qualquer cantinho da casa. Quando feitos em crochê, complementam a decoração.

Os cestos podem ser usados para guardar os brinquedos, nos quartos infantis, ou nos escritórios como organizadores e porta lápis.

Também pode tornar-se um porta revista, ou até mesmo vaso para plantas.

Em nosso Blog temos lindas Receitas de Cestos de Crochê e em nossa Loja Virtual todo material, inclusive as Bases de MDF.

 

Tapetes de Crochê

 

Os clássicos do crochê, tapetes são os responsáveis pelo aconchego da casa, trazendo aconchego e colorindo ambientes. Os de crochê são perfeitos para banheiros, onde protegem os pés do piso frio, e proporcionam maciez.

Podem ser redondos, quadrados ou retangulares,  e possuir cores neutras, ou coloridas, dependendo do estilo do ambiente.

 

Enfeites de crochê na decoração

 


Publicidade

Eles podem ser usados no quarto infantil, no escritório, ou até mesmo nas estantes da sala. Plantas e animais em crochê são ótimos objetos para decoração.

Sousplat, porta copos, suportes suspensos para plantas, mandalas e molduras são outras opções.

 

Iniciando no crochê

Tipos de agulhas e linhas

Existem vários tipos de agulhas e linhas. A escolha de uma está diretamente relacionada com a outra. Dependendo da grossura do fio, será necessária uma agulha mais grossa, já para fios mais finos você pode investir nas agulhas mais finas.

As agulhas de crochê podem ser de madeira, de plástico, de aço, de alumínio, de alumínio colorido e até mesmo com cabo emborrachado.

Já os tamanhos variam de 0,5mm a 10mm e a escolha do tamanho da agulha dependerá do tipo de trabalho artesanal que você pretende fazer. Algumas peças pedem linhas mais grossas ou pontos mais abertos enquanto que outras pedem linhas mais finas.

Para quem está começando é interessante apostar em linhas mais finas, por serem mais fáceis de trabalhar. Então, escolha sua linha e verifique na embalagem qual tamanho de agulha é o mais indicado.

 

Tipos de pontos

Correntinha

No canal da Sonia Maria, ela ensina a fazer correntinha.

 

São utilizados em praticamente todos os trabalhos de crochê – é como você inicia o que deseja fazer – e são bem fáceis de fazer. Quem está aprendendo pode começar fazendo apenas pontos correntinha, até que consiga deixá-los nem muito apertados nem muito soltos.

Para fazer você deve começar com um nó móvel na ponta da agulha. Em seguida, passe o fio na agulha e puxe por dentro do nó. Vá repetindo o passo até que você terá em mãos uma “correntinha”. O que justifica o nome do ponto.

Nesse momento, aprenda também a contar a quantidade de pontos que você deseja ter em seu trabalho. Para um teste, comece fazendo 10 pontos correntinha.

Ponto baixíssimo

O Wagner Reis ensina a fazer o ponto baixíssimo.

 

É usado na finalização das peças ou para reforçar bordas. Bem parecido com o ponto correntinha, com a diferença de que você deve colocar a agulha em uma correntinha e então dar uma laçada.

Puxe essa laçada por dentro das duas correntinhas, aquela em que você colocou a agulha e a que já estava na agulha anteriormente.

Seria uma forma de ligar dois pedaços feitos em ponto correntinha. Ao se fazer uma segunda fila de “correntinhas”, a peça passa então a contar com o ponto baixíssimo.

Ponto Baixo

No aprendendo Crochê, eles ensinam o passo a passo para o Ponto Baixo.

 

É ideal para peças que precisam ser mais firmes, como tapetes em crochê. Para fazê-lo, basta enrolar o fio por dentro do ponto que está na base e não apenas no ponto que está na agulha.

Primeiro faça duas correntinhas e em seguida, coloque a agulha por dentro da segunda casinha. Enrole o fio na agulha e puxe por dentro da casinha. Dê uma laçada novamente na agulha e passe pelas outras duas casas, deixando apenas um ponto na agulha.

Ponto alto

Outro vídeo do Wagner Reis, ensinando a fazer o ponto alto desta vez.

 

Indicado para peças com um tecido mais mole. É um ponto mais aberto em relação ao ponto baixo.

Para fazê-lo você deve enrolar o fio em torno da agulha, contar três pontos, dar uma laçada, colocar a agulha no quarto ponto, puxar a linha. Você ficará com três pontos na agulha,tire os dois primeiros, dê uma laçada e puxe pelos dois últimos.

 

Esses são os pontos básicos, mais indicados para quem está começando a aprender o crochê. Mas existem também outros pontos que exigem um pouco mais de técnica como o ponto candeia, o ponto segredo, o ponto amor, ponto colmeia, ponto x e o ponto zigue-zague.

Agora navegue em nosso Blog em centenas de Lindas Receitas de Crochê.

Você pode gostar também:

Categoria:
  Receitas de Crochê
bazarhorizonte.com.br
esse texto foi compartilhado 0 vezes
 200
Sobre

 Bazar Horizonte

  (3070 artigos)

O Bazar e Papelaria Horizonte LTDA é uma tradicional loja de artigos para artesanato, papelaria e informática de São Paulo. Fundado em 1980, a empresa conta com duas unidades na cidade de São Paulo, atuando também no comércio eletrônico, representado pelo www.bazarhorizonte.com.br.

One Comment

Comente

Your email address will not be published.

Ebook 5 Receitas

Receba direto no seu email um eBook com 5 receitas surpreendentes.
Email
Nome
Cadastro 100% Seguro ;)